Avaliação de hábitos alimentares de estudantes universitários da Universidade Eduardo Mondlane na cidade de Maputo

Autores

  • Armando Mateus Moiana Seção de Higiene e Tecnologia de Alimentos do Departamento de Para-Clínicas da Faculdade de Veterinária da Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, Moçambique.
  • Iolonda Cavaleiro Tinga Instituto Superior de Ciências de Saúde, Maputo, Moçambique.
  • Ramos Jorge Tséu Departamento de Produção Animal da Faculdade de Veterinária da Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, Moçambique.

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v4i1.141

Palavras-chave:

estudantes universitários, hábitos alimentares, alimentação saudável, consumo alimentar, influências alimentares

Resumo

Introdução: A alimentação é fundamental na vida do Homem e a forma de consumo alimentar depende do local onde o indivíduo se encontra inserido. Objetivos: A pesquisa teve objetivo de avaliar hábitos alimentares de estudantes universitários da Faculdade de Veterinária da Universidade Eduardo Mondlane, com maior enfoque em caracterizar o perfil socioeconómico, examinar conhecimentos a respeito da alimentação saudável, descrever práticas do consumo alimentar e identificar fatores que influencia os estudantes nas preferências alimentares. Material e Métodos: Estudo transversal, descritivo e quantitativo por conveniência. A colheita de dados foi realizada via online tendo-se aplicado um questionário adaptado, inspirado no guia alimentar que contém passos para uma alimentação saudável. Os resultados do perfil socioeconómico e influências alimentares foram comparados com estudos similares realizados e com a literatura consultada. No que diz respeito a conhecimentos sobre alimentação saudável e o consumo alimentar, comparou-se e classificou-se de acordo com guia alimentar. Utilizou-se estatística descritiva simples. Resultados: Participaram no estudo 48 estudantes, maioritariamente do sexo masculino (54%), solteiro (96%), não bolseiro (87%) de renda familiar abaixo de salário mínimo (56%). Verificou-se que apresentavam conhecimentos gerais da alimentação saudável (60%), todavia não realizavam refeições adequadamente. A maioria de estudantes (96%) tinha por hábito realizar atividades extras no período de realização de refeições, não lia a informação nutricional presente no rótulo de alimentos antes de os adquirir (71%) e não praticavam atividade física adequadamente (92%). A maioria de estudantes não adicionava mais sal, após terem servido refeições na mesa (52%) e não consumia bebidas alcoólicas (60%). Verificou-se também que aspetos socioeconómicos, qualidade higiénico-sanitária, cultura e religião eram determinantes para escolhas alimentares e que a entrada na universidade levou a mudanças. Conclusão: Os estudantes apresentavam hábitos alimentares inadequados, mas reportavam a intenção de alterar a sua alimentação após a conclusão de curso, com a perspetiva de aumento da renda familiar.

Biografia Autor

Armando Mateus Moiana, Seção de Higiene e Tecnologia de Alimentos do Departamento de Para-Clínicas da Faculdade de Veterinária da Universidade Eduardo Mondlane, Maputo, Moçambique.

Armando Mateus Moiana, nacido el 4 de septiembre de 1992, Hijo de Mateus Castigo Moiana y Luísa Joanisse, nacido en Chibabava, Distrito de Chibabava, Provincia de Sofala, de nacionalidad mozambiqueña.

Residente en la Ciudad de Maputo, Bairro Central B, Avenida Karl Marx 939.

Egresado de la carrera de Licenciatura en Ciencia y Tecnología de Alimentos por la Universidad Eduardo Mondlane.

Downloads

Publicado

2022-06-15

Como Citar

Moiana, A. M., Cavaleiro Tinga, I., & Tséu, R. J. (2022). Avaliação de hábitos alimentares de estudantes universitários da Universidade Eduardo Mondlane na cidade de Maputo. RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 4(1). https://doi.org/10.51126/revsalus.v4i1.141