Efeito antioxidante do Resveratrol na função vascular

Autores

  • Catarina Freitas Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • Ana Patrícia Lourenço Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Maria Helena Timoteo Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • Maria Soares Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • João Paulo Figueiredo Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • Telmo Pereira Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal; LABINSAÚDE - Laboratório de Investigação em Ciências Aplicadas à Saúde, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal.
  • Armando Caseiro Instituto Politécnico de Coimbra, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal; LABINSAÚDE - Laboratório de Investigação em Ciências Aplicadas à Saúde, Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Coimbra, Portugal; Unidade I&D Química-Física Molecular, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5i1.227

Palavras-chave:

Resveratrol, Glutationa Peroxidase, Endotelina, Interleucina-6, Fator de Necrose Tumoral-Alfa

Resumo

Introdução: O stress oxidativo (SO) resulta da produção excessiva de espécies reativas de oxigénio (ROS), sendo responsável pelo desenvolvimento de inúmeras patologias. O resveratrol (3,5’,4- trihidroxiestilbeno) é um antioxidante de origem natural, produzido por uma grande variedade de espécies, cujas propriedades têm despoletado um interesse crescente. Objetivo: Compreender o papel do resveratrol nas defesas antioxidantes enzimáticas e na função vascular, mas também na redução da inflamação. Material e Métodos: 27 alunos clinicamente saudáveis, com idades entre os 18 - 22 anos foram randomizados em grupo controlo (GC) e experimental (GE), e submetidos à suplementação com placebo e resveratrol, respetivamente, durante 30 dias. Foi realizada a avaliação laboratorial da atividade da glutationa peroxidase (GPx) e redutase (GluRed) por espectrofotometria, e dos níveis séricos de endotelina 1 (ET-1), fator de necrose tumoral-alfa (TNF-α) e interleucina-6 (IL-6) por slot blot, no período basal (T0) e após suplementação (T1). Resultados: No que concerne à atividade da GPx, no momento T1, observaram-se valores superiores no GE (p = 0,005). Relativamente à GluRed, ambos os grupos demonstraram uma tendência de aumento da atividade enzimática em T1. No entanto, apenas o GC revelou resultados estatisticamente significativos (p = 0,004). Nos restantes parâmetros avaliados, não foram observadas diferenças significativas. Conclusões: A suplementação com resveratrol pode ser eficaz na redução do SO, ao aumentar a atividade das enzimas antioxidantes. Ainda assim, não foi possível provar o seu papel como agente cardioprotetor e anti-inflamatório.

Downloads

Publicado

2023-04-12

Como Citar

Efeito antioxidante do Resveratrol na função vascular. (2023). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(1). https://doi.org/10.51126/revsalus.v5i1.227

Artigos Similares

1-10 de 434

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)