A face oculta das cenas de crime: uma revisão sobre microvestígios

Autores

  • Samara Testoni Departamento de Solos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil
  • Rafael Ortiz Departamento de Polícia Federal, Setor Técnico-Científico, Porto Alegre, Brasil
  • Flávio Camargo Departamento de Solos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.
  • Fábio Salvador Departamento de Polícia Federal, Setor Técnico-Científico, Curitiba, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5i1.483

Palavras-chave:

vestígio, microscopia, cena de crime, criminalística, Ciências Forenses

Resumo

Introdução: Microvestígios consistem em materiais de natureza diversa que podem ser encontrados em cenas de crime, sendo dificilmente visíveis a olho nu, em função das suas dimensões submilimétricas, submicroscópicas ou microscópicas. Objetivos: Este trabalho teve como objetivo abordar as características dos principais tipos de microvestígios encontrados em cenas de crime. Material e Métodos: Como metodologia de pesquisa, procuraram-se publicações exclusivamente no formato de artigos científicos, indexadas às bases Web of Science e ScienceDirect, utilizando os termos microtrace e trace evidence. Resultados: Os microvestígios apresentam classificação quanto à sua origem orgânica (impressões digitais, diesel e biodiesel, cabelos, madeira, microscópicos de origem vegetal e fibras naturais), inorgânica natural (microfósseis, minerais e solos) e inorgânica antrópica (tijolos, tintas, vidros, plásticos, fibras sintéticas, resíduos de disparo de armas de fogo e papéis), e podem revelar informações cruciais em cenas de crime, dependendo da técnica utilizada no seu processamento (e.g., plasma indutivamente acoplado, espectroscopia de infravermelho, cromatografia gasosa e líquida, micro espectroscopia Raman). Neste sentido, os laboratórios devem cumprir requisitos específicos, independentemente da técnica analítica a ser utilizada, para extrair informações idóneas dos microvestígios. Estes requisitos consistem em: 1) Precisão, 2) Sensibilidade, 3) Unicidade, 4) Associação, 5) Rapidez e simplicidade, 6) Versatilidade, 7) Confiabilidade e reprodutibilidade, 8) Rastreabilidade, 9) Acessibilidade e 10) Disponibilidade de dados. Conclusões: O presente trabalho evidenciou a diversidade e a importância dos microvestígios, uma vez que a extração de informações dos mesmos pode-lhes conferir grande potencial como prova material em investigações criminais, dependendo dos métodos de recolha aplicados e das técnicas utilizadas no seu exame laboratorial.

Downloads

Publicado

2023-05-10

Como Citar

A face oculta das cenas de crime: uma revisão sobre microvestígios. (2023). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(1). https://doi.org/10.51126/revsalus.v5i1.483

Artigos Similares

1-10 de 470

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.