Supervisão clínica de estudantes de enfermagem: caraterísticas do supervisor

Autores

  • Regina Pires Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.
  • Margarida Pires ACES Oeste Sul, Torres Vedras, Portugal.
  • Palmira Oliveira Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.
  • Isilda Ribeiro Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.
  • Cristina Barroso Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.
  • Júlia Marques Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.
  • Margarida Reis Santos Escola Superior de Enfermagem do Porto, CINTESIS@RISE, Porto, Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSup.616

Palavras-chave:

Estudantes de enfermagem, educação em enfermagem, supervisão de enfermagem

Resumo

Introdução: A formação dos estudantes de enfermagem integra uma componente significativa dos processos de ensino e aprendizagem em contexto da prática clínica, desenvolvida sob supervisão de profissionais qualificados. A supervisão clínica dos estudantes consiste num processo de apoio à aprendizagem com o objetivo de facilitar a integração do conhecimento previamente adquirido, promover novas aprendizagens e o desenvolvimento de competências. E implica um processo concetualmente sólido, baseado em estratégias pedagógicas e de supervisão que sustentam a formação do estudante, impondo princípios e a adoção de estratégias específicas, nomeadamente, por parte do supervisor, o que exige que este seja detentor de caraterísticas e competências para o exercício da supervisão. O estudo enquadra-se numa investigação mais alargada, que visa contribuir para a qualidade das práticas de supervisão em contexto dos cuidados de saúde primários. Objetivos: Identificar as características dos supervisores clínicos dos estudantes de enfermagem. Material e Métodos: Estudo qualitativo, exploratório. Recolha de dados efetuada através de entrevista semi-estruturada, a 18 enfermeiros de uma instituição de saúde do norte de Portugal. Tratamento dos dados com recurso à análise de conteúdo segundo princípios da grounded theory, de Strauss e Corbin (2008), com recurso ao programa Nvivo10. Os procedimentos éticos foram assegurados. Resultados: Da análise dos dados emergiu o domínio “características do supervisor clínico” que resultou da agregação das categorias: vocação; competências técnicas e profissionais; competências comunicacionais; capacidades relacionais; conhecimentos de didática; conhecimentos de pedagogia. Conclusões: o estudo permitiu identificar um conjunto de características que os enfermeiros consideram cruciais nos supervisores clínicos de estudantes de enfermagem, nomeadamente a vocação, competências técnicas, profissionais, comunicacionais, capacidades relacionais e conhecimentos de didática e de pedagogia. Mencionaram que as características deveriam constar das políticas de supervisão clínica, de forma a serem tidas em conta na seleção dos supervisores. As características do supervisor contribuem para que este se constitua um elemento fundamental na formação técnica, científica, ética e moral do estudante. Isso provavelmente determinará o desempenho como futuro profissional.

Downloads

Publicado

2023-07-18

Como Citar

Supervisão clínica de estudantes de enfermagem: caraterísticas do supervisor. (2023). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Sup), 86-87. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSup.616

Artigos Similares

11-20 de 488

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)