Cirurgia periodontal de retalho de Widman modificada no sextante anterior: caso clínico

Autores

  • Maria Alzira Cavacas Morphology Department, Centro de Investigação Interdisciplinar Egas Moniz (CiiEM), Instituto Universitário Egas Moniz (IUEM), Almada, Portugal.
  • Rita Passos Gancho Instituto Universitário Egas Moniz, Monte da Caparica, Portugal
  • Andreia Pereira Instituto Universitário Egas Moniz, Monte da Caparica, Portugal
  • José João Mendes Instituto Universitário Egas Moniz, Monte da Caparica, Portugal; Centro de Investigação Interdisciplinar Egas Moniz (CiiEM), Egas Moniz, CRL, Monte de Caparica, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v3i1.67

Palavras-chave:

doença periodontal, periodontite, bolsas periodontais, cirurgia periodontal, retalho de Widman modificado

Resumo

Introdução: O tratamento da doença periodontal é considerado complexo, incluindo numa primeira fase uma terapia não cirúrgica, e seguidamente, uma eventual terapia cirúrgica. O retalho de Widman modificado apresenta-se como uma técnica que permite uma diminuição da profundidade de sondagem das bolsas com máxima preservação do tecido periodontal, estando indicado quando a estética é um fator importante. Descrição do caso clínico: Paciente de 53 anos, sexo feminino, diagnóstico de doença periodontal estágio IV grau B. Foi iniciado o tratamento periodontal não cirúrgico, através do alisamento radicular. Na consulta de reavaliação constatou-se que a profundidade de sondagem das bolsas não atingiu a normalidade. Prosseguiu-se o tratamento, através da técnica cirúrgica periodontal de retalho de Widman modificada no sextante anterior. Conclusões: A técnica cirúrgica de retalho de Widman modificada mostrou-se uma opção de tratamento, alcançando estabilidade e saúde periodontal.

Downloads

Publicado

2021-04-28

Como Citar

Cavacas, M. A., Passos Gancho, R., Pereira, A., & Mendes, J. J. (2021). Cirurgia periodontal de retalho de Widman modificada no sextante anterior: caso clínico . RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 3(1), 69–72. https://doi.org/10.51126/revsalus.v3i1.67