Literacia em saúde em assistentes operacionais: relação com variáveis profissionais

Autores

  • Ana Caramelo Escola Superior de Saúde - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real; Centro Académico Clínico de Trás-os-Montes e Alto Douro-Professor Doutor Nuno Grande - CACTMAD, Vila Real; Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – CIDESD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal
  • Luís Mouta Centro Hospitalar Universitário de São João – Medicina, Porto, Portugal
  • Isabel Barroso Escola Superior de Saúde - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real; Centro Académico Clínico de Trás-os-Montes e Alto Douro-Professor Doutor Nuno Grande - CACTMAD, Vila Real; Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – CIDESD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal
  • Conceição Rainho Escola Superior de Saúde - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real; Centro Académico Clínico de Trás-os-Montes e Alto Douro-Professor Doutor Nuno Grande - CACTMAD, Vila Real; Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – CIDESD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Vila Real, Portugal
  • Maria João Monteiro Escola Superior de Saúde - Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.690

Palavras-chave:

Literacia em saúde, assistentes operacionais, enfermagem

Resumo

Introdução: A Literacia em Saúde implica o conhecimento, a motivação e as competências das pessoas para aceder, compreender, avaliar e aplicar informação em saúde de forma a formar juízos e tomar decisões (DGS, 2018). Objetivos: Avaliar o nível de Literacia em Saúde e seus domínios dos Assistentes Operacionais (AO´s) de um Agrupamento de Escolas do Norte do País, e analisar a relação entre o nível de Literacia em Saúde e seus domínios e as variáveis profissionais. Metodologia: Trata-se de um estudo de natureza quantitativa, descritivo, transversal e correlacional. Foi aplicado um questionário, com variáveis de caracterização profissional, e a Escala “European Health Literacy Survey” (HLS-EU) traduzida e adaptada para Portugal por Pedro et al (2016). Avalia o nível literacia em saúde através de uma matriz de 12 subdimensões, em quatro níveis de processamento da informação e conhecimento em saúde: Acesso, Compreensão, Avaliação e Aplicação da Informação, que estão relacionados com a tomada de decisão em saúde. A população alvo foi os AO´s que exerciam funções num Agrupamento de Escolas. Este estudo teve o parecer favorável da Comissão de Ética da UTAD. Resultados: A maioria dos participantes eram do género feminino, tinha mais de 45 anos, casados/união de facto e tinham o ensino secundário. Predomina o contrato de trabalho por tempo indeterminado (56,1%). Quanto à formação na área da saúde, 71,9% tinha formação na área da saúde, nomeadamente: Suporte Básico de Vida e Primeiros Socorros. Relativamente à HLS-EU-PT, 57,9% dos AO´s apresentaram “Literacia em saúde problemática” e apenas 1,8% “Literacia em saúde excelente”. Constatou-se relação estatisticamente significativa entre o nível de literacia em saúde e o tipo de contrato, sendo que os domínios “Cuidados de saúde” e “Promoção da saúde” apresentaram valores superiores nos AO´s que mencionaram Contrato de Trabalho em Funções Públicas. Não se constatou relações estatisticamente significativas entre o nível de literacia em saúde e a escola, o tempo de trabalho, formação e necessidades formativas na área da saúde. Conclusões: Este estudo permitiu a elaboração de um projeto de intervenção comunitária no âmbito da literacia em saúde, capacitando os AO´s para serem elementos proativos na comunidade escolar.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Literacia em saúde em assistentes operacionais: relação com variáveis profissionais. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 31. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.690

Artigos Similares

1-10 de 414

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.