Planeamento em saúde na intervenção da enfermagem comunitária: capacitação dos cuidadores informais através dos recursos da comunidade

Autores

  • Maria de Fátima Mendes Fernandes Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa, Portugal
  • Rita Isabel dos Santos Mota Unidade de Saúde Familiar, Monsanto, ARSLVT, Lisboa, Portugal
  • Andreia Costa Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem de Lisboa (CIDNUR) - Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa, Portugal
  • Adriana Henriques Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem de Lisboa (CIDNUR) - Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v4i2.205

Palavras-chave:

cuidador informal, enfermagem comunitária, empowerment, comunidade

Resumo

Introdução: Portugal assiste a alterações demográficas da população, sobretudo o seu envelhecimento, o que leva ao aparecimento de doenças crónicas, sendo a família cada vez mais solicitada a desempenhar o papel de cuidador informal. É fundamental promover a sua capacitação. Objetivo: contribuir para o processo de capacitação dos cuidadores informais a partir dos recursos que existem na comunidade. Metodologia: Foi utilizada a metodologia do Planeamento em Saúde. Para realizar o diagnóstico da situação foi utilizado um instrumento de recolha de dados constituído por questionários e escalas de avaliação. Os participantes foram os cuidadores informais que prestavam assistência a familiares dependentes, com idade igual ou superior a dezoito anos em visita domiciliária pela equipa de enfermagem de uma unidade de saúde. Tratou-se de uma amostra não probabilística, por conveniência. Como estratégias de intervenção, utilizaram-se a Educação para a Saúde e Comunicação em Saúde. Resultados: Após análise descritiva dos dados apurou-se que os cuidadores informais tinham um conhecimento reduzido sobre os recursos existentes na comunidade e um nível problemático, no Índice Geral de Literacia em Saúde. Como intervenções realizadas para a capacitação do cuidador informal foram elaborados três produtos de informação sobre os recursos que existem na comunidade. Para possibilitar o diagnóstico precoce foi ainda realizada uma sessão de formação aos profissionais de saúde sobre a utilização da Escala Sobrecarga do Cuidador. Conclusão: Dada a importância do papel dos cuidadores informais na prestação de cuidados à pessoa com dependência, é fundamental traçar o seu perfil para adequar as estratégias de intervenção às suas necessidades.

Downloads

Publicado

2022-08-31

Como Citar

Fernandes, M. de F. M., dos Santos Mota, R. I., Costa, A., & Henriques, A. (2022). Planeamento em saúde na intervenção da enfermagem comunitária: capacitação dos cuidadores informais através dos recursos da comunidade. RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 4(2). https://doi.org/10.51126/revsalus.v4i2.205