Limitações comunicativas da pessoa laringectomizada total na pandemia COVID-19

Autores

  • Érica Freitas Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal
  • Susana Vaz Freitas Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.780

Palavras-chave:

Laringectomizados totais, pandemia COVID-19, qualidade de vida, comunicação e fala

Resumo

O cancro da laringe afeta várias funções do corpo, sendo as mais notadas a respiração, a deglutição e a fala, com repercussões na sobrevivência e/ou vida social (Singer et al., 2019). A pandemia de Coronavírus (COVID-19) veio trazer desafios médicos, sociais e psicológicos para todos e, em particular, para as pessoas laringectomizadas totais (PLT) (Brook, 2020).

Este estudo visa: identificar qual a perceção de qualidade de vida (QdV) das PLT durante a pandemia COVID-19, compreender se houve alterações na sua perceção de QdV e reportar as razões das limitações comunicativas da PLT durante a pandemia COVID-19. Assim, pretende-se descrever e analisar o impacto da pandemia na QdV das PLT.

O estudo é observacional, descritivo e retrospetivo, de natureza mista. Foram aplicados 3 questionários presencialmente e via telefone: um de caraterização da pessoa, o EP-SECEL e um acerca da pandemia (QC-19) a um grupo de 9 PLT acompanhadas no Centro Hospitalar Universitário de Santo António. Os dados foram analisados com o SPSS 28.0, recorrendo a estatística descritiva para as variáveis quantitativas. Foi realizada uma análise de conteúdo para as perguntas de resposta aberta.

Os resultados do SECEL foram mais elevados quando comparados com o estudo de validação do questionário, demonstrado um maior impacto da dificuldade comunicativa da PLT nos diferentes domínios da QdV. Houve uma diminuição da perceção de QdV decorrente das dificuldades de integração e do isolamento social. A maioria das pessoas tentou continuar a comunicar com os outros, apesar da pandemia. Saliente-se a pouca sensibilização das PLT inquiridas para os riscos que uma traqueostomia acarretava durante a pandemia. As maiores dificuldades sentidas foram o uso de máscara, estar retido em casa e não poder comunicar com os outros. O levantamento das restrições mostrou ter um impacto positivo na comunicação e na QdV.

As limitações da amostra impedem responder à pergunta inicial. Foi possível abordar algumas limitações comunicativas aquando da pandemia, sendo necessário continuar a sensibilizar a sociedade sobre os diferentes meios comunicativos, que não a fala, e as dificuldades percebidas pelas PLT inerentes às mudanças pelo uso de fala alaríngea.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Limitações comunicativas da pessoa laringectomizada total na pandemia COVID-19. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 100. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.780

Artigos Similares

1-10 de 451

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.