Canabinóides e ansiedade

Autores

  • Mélanie Cantante Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra, Instituto Politécnico de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Zélia Barbosa Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.737

Palavras-chave:

Ansiedade, canabidiol, canabinoides, distúrbios

Resumo

Introdução: A ansiedade é uma doença mental com uma prevalência bastante elevada começando geralmente antes da idade adulta. Os sintomas de ansiedade podem ser reduzidos com diversos fármacos, entre eles benzodiazepinas, inibidores seletivos da recaptação da serotonina, inibidores da recaptação de serotonina e noradrenalina, inibidores da monoaminooxidase, e agonistas parciais dos recetores 5-HT1A. No entanto, estes medicamentos tendem a ter efeitos adversos (disfunção sexual, tolerância, distúrbios gastrointestinais, dores de cabeça, insónia, entre outros) e baixa eficácia não se atingindo a remissão completa dos sintomas. O sistema endocanabinóide tem mostrado ser um alvo promissor no tratamento da ansiedade graças ao seu papel na modulação da atividade sináptica e neuronal envolvida na resposta à ansiedade. O canabidiol tem sido estudado pelas suas propriedades terapêuticas, nomeadamente ansiolíticas. Contudo, o seu uso ainda é controverso uma vez que deriva da cannabis, bastante usada ilicitamente. Objetivos: Verificar o efeito do canabidiol em reduzir a ansiedade e qual a sua segurança. Material e Métodos: Revisão de artigos científicos publicados na Pubmed, Medline, Google académico e B-on. Resultados: O canabidiol é efetivo em reduzir os níveis de ansiedade tanto em indivíduos saudáveis como em indivíduos com distúrbios de ansiedade. O efeito é dependente da dose. O canabidiol mostrou ser seguro, sem efeitos secundários relevantes. Conclusões: O canabidiol tem efeitos na redução da ansiedade tendo mostrado segurança terapêutica. Todavia, é um tema controverso e ainda com pouca evidência. São necessários mais estudos para perceber a eficácia e segurança do mesmo. Continuam a decorrer estudos neste sentido.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Canabinóides e ansiedade. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 65-66. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.737

Artigos Similares

1-10 de 19

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.