O impacto das alterações climáticas nas doenças cardiovasculares: implicações para a enfermagem

Autores

  • Vera Geraldes Departamento de Saúde Higiene e Segurança da Câmara Municipal de Lisboa, Lisboa; Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa; Centro de Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa, Portugal
  • Sofia Lourenço Departamento de Saúde Higiene e Segurança da Câmara Municipal de Lisboa, Lisboa; Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa, Portugal
  • Andreia Silva Costa Investigação, Inovação e Desenvolvimento em Enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa, Lisboa; Instituto de Saúde Ambiental da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, Lisboa; Laboratório TERRA, Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.754

Palavras-chave:

Saúde ambiental, doenças cardiovasculares, alterações climáticas, enfermagem

Resumo

Introdução: As alterações climáticas constituem um tema de interesse por terem consequências nos problemas de saúde de elevada magnitude, como é o caso das doenças cardiovasculares, responsáveis por cerca de um terço de todos os óbitos em Portugal e sendo a principal causa de morte a nível mundial. Objetivos: O objetivo da pesquisa é identificar o impacto das alterações climáticas nas doenças cardiovasculares e as implicações para a intervenção da Enfermagem. Métodos: Revisão da literatura, realizada em março de 2023, nas bases de dados CINAHL Complete e MEDLINE Complete, da Plataforma online ESBSCOhost, sendo utilizados os descritores saúde ambiental, doenças cardiovasculares, alterações climáticas e enfermagem, por meio do operador booleano AND. Foram considerados como critérios de inclusão o acesso a texto completo e publicações entre 2013 e 2023. Resultados: A pesquisa efetuada resultou em 4 artigos, 1 excluído após leitura integral, por desalinhamento com objetivo. Os resultados evidenciam que as alterações climáticas, sobretudo as condições extremas da temperatura e a poluição do ar, estão associadas a uma maior incidência das doenças cardiovasculares e podem originar o aumento da mortalidade em populações mais vulneráveis (Anderko, et al., 2014; Leyva et al., 2017 e Lin, et al., 2022). A Enfermagem tem um papel preponderante na investigação científica, na promoção e vigilância da saúde das populações, defendendo políticas ambientais fortes, que evitem riscos de saúde mais elevados associados às alterações climáticas (Anderko, et al., 2014; Leyva et al., 2017 e Lin, et al., 2022). Conclusões: As alterações climáticas têm impacto nas doenças cardiovasculares, pelo que é fundamental avaliar as vulnerabilidades e riscos ambientais da população para poder intervir sobre os mesmos e minimizar os impactos na saúde. Os enfermeiros de saúde comunitária e saúde pública têm um papel relevante na melhoria da literacia em saúde ambiental da população.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

O impacto das alterações climáticas nas doenças cardiovasculares: implicações para a enfermagem. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 78-79. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.754

Artigos Similares

1-10 de 357

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.