Perceção do conhecimento e implementação da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) da Organização Mundial de Saúde (OMS) pelos profissionais de saúde

Autores

  • Lia Jacobsohn Escola Superior de Saúde Atlântica, Barcarena; Centro de Medicina e de Reabilitação de Alcoitão, SCML, Lisboa, Portugal
  • Maria Ana Neves Escola Superior de Saúde Atlântica, Barcarena; Centro de Medicina e de Reabilitação de Alcoitão, SCML, Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.713

Palavras-chave:

CIF, OMS, profissionais de saúde, conhecimento, perceção

Resumo

Introdução: A CIF é uma das classificações internacionais elaborada pela OMS, passível de ser aplicada em diversos aspetos da saúde e de traçar um perfil de funcionalidade da pessoa. Visa facilitar a interdisciplinaridade, unificar a comunicação entre os profissionais de saúde e estruturar os processos de avaliação, universalizando a forma de apresentação de resultados (WHO, 2001). A literatura atual tende a ser parca e divergente no que respeita a objetivos de investigação e opções metodológicas, o que suscita dúvidas e torna urgente perceber as limitações sobre o conhecimento e implementação da CIF na prática clínica dos profissionais de saúde. Objetivos: Pretende-se desenvolver uma revisão de escopo para explorar a produção científica sobre o conhecimento e perceção dos profissionais de saúde sobre a CIF e a sua implementação na prática clínica. Material e Métodos: Estudo não experimental, descritivo, pesquisa na PubMed com as palavras-chave: ICF; Health Professionals; Knowledge; Perception; artigos na área das ciências da Saúde sobre o conhecimento ou perceção ou implementação da CIF. Resultados: Através da revisão de escopo para os outcomes apresentados foram identificados 26 artigos, demonstrando a escassez de informação sobre o tema. Os profissionais de reabilitação são os que mais utilizam a CIF, sendo a maioria dos estudos da medicina de reabilitação. Alguns autores referem não encontrar estudos sobre o perfil de conhecimento da CIF em médicos e enfermeiros, sugerindo uma heterogeneidade no conhecimento entre os diferentes profissionais de saúde. No entanto, é possível encontrar estudos em contextos mais específicos, como o conhecimento sobre Core Sets, em médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais. Há estudos que identificam diferentes níveis de conhecimento e aplicação da CIF na prática profissional nas diferentes partes do mundo, sugerindo recomendações e soluções para estas disparidades. Os estudos existentes foram realizados e recolhem dados em diferentes países como Paquistão, Brasil, Israel, África do Sul, Suécia, Arabia Saudita. Conclusões: Apesar da escassa informação sobre a aplicabilidade da CIF na prática clínica dos profissionais de saúde, os Fisioterapeutas são uma das classes profissionais que mais se destaca no estudo e publicação sobre esta temática.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Perceção do conhecimento e implementação da Classificação Internacional de Funcionalidade (CIF) da Organização Mundial de Saúde (OMS) pelos profissionais de saúde. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 49. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.713

Artigos Similares

1-10 de 474

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)