Material de penso: construção de um algoritmo de apoio à decisão no aconselhamento em Farmácia Comunitária

Autores

  • Catarina Nogueira Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal
  • José Espassandim Intellias, Porto, Portugal
  • Fernando Moreira Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto, Porto; Centro de Investigação em Saúde e Ambiente (CISA), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal
  • Agostinho Cruz Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto, Porto; Centro de Investigação em Saúde e Ambiente (CISA), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.666

Palavras-chave:

Algoritmo de apoio à decisão, Feridas agudas, Feridas crónicas, Material de penso, Tratamento de feridas

Resumo

Introdução: Atualmente existe uma enorme oferta de material de penso, exigindo aos profissionais de saúde um contínuo conhecimento acerca das suas especificidades (Gardikiotis et al., 2022). A introdução de fluxogramas como metodologia de apoio à decisão na área da saúde faculta escolhas baseadas na evidência, e, assim, permite uma maior eficiência, segurança e uniformização clínica na seleção (Yamaguchi et al., 2022). Objetivos: O presente estudo tem como objetivo elaborar e validar um algoritmo de apoio à decisão para material de penso em farmácia comunitária. Métodos: Foi elaborado um fluxograma primário através de combinação de pesquisa bibliográfica na Pubmed sobre tipos, características e indicações de material de penso (artigos publicados entre 2002 e 2022, em Português, Inglês ou Espanhol) e análise de literatura cinzenta facultada por marcas comerciais. Após a elaboração do fluxograma primário, foi efetuada uma validação através da metodologia Delphi, contemplando duas rondas de respostas. Foram incluídos onze especialistas na área em apreço, tendo como principais critérios a ocupação (área da farmácia ou enfermagem), formação académica de nível superior e experiência profissional ≥ 5 anos. Os especialistas avaliaram a ferramenta quanto à sua adequação ao nível de classificação de tecido, sequência de intervenções e soluções propostas. O fluxograma final foi convertido em software, através da criação de algoritmo automatizado. Resultados: O primeiro modelo de fluxograma foi alvo de melhoria, enfatizando-se a inclusão de doenças concomitantes, critérios nutricionais e o aumento de opções no fluxograma. Após consenso entre os especialistas obteve-se o fluxograma final e, com base neste, foi desenvolvida uma aplicação informática, em C#, compatível com o sistema Windows. É expectável melhorar a aplicação informática capacitando a compatibilidade com os sistemas Android e IOS, permitindo um rápido acesso à informação em qualquer situação através do tablet ou telemóvel. Conclusão: O modelo de fluxograma elaborado poderá ser extensível da farmácia comunitária para as diversas áreas da saúde, como por exemplo, nos serviços de internamento dos hospitais ou nas enfermarias dos centros de saúde. Esta ferramenta poderá resultar numa maior uniformização das intervenções na área do tratamento de feridas, contribuindo para maior sobrevida e qualidade de vida dos doentes.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Material de penso: construção de um algoritmo de apoio à decisão no aconselhamento em Farmácia Comunitária. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 13-14. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.666

Artigos Similares

1-10 de 564

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)