Os avós e a transição para a parentalidade: contributos da investigação secundária

Autores

  • Inês Sousa Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL), Lisboa, Portugal
  • Alexandra Tereso Enfermagem de Saúde Materna e Obstétrica, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa (ESEL), Lisboa, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.684

Palavras-chave:

Avós, transição para a parentalidade, investigação secundária

Resumo

Introdução: A transição para a parentalidade envolve um conjunto de mudanças intra e interpessoal, que afeta todo o sistema familiar. Na família contemporânea os avós são evidenciados como figuras de destaque, considerados como a principal fonte de apoio e suporte para a família neste processo. Deste modo, importa analisar a sua influência na transição para a parentalidade. Objetivos: Mapear evidência científica disponível sobre o papel dos avós na transição para a parentalidade. Identificar lacunas de conhecimento na evidência científica disponível sobre o tema. Planear investigação primária.Metodologia: Elaboração de uma revisão scoping segundo metodologia do Joanna Briggs Institute (JBI), 2020, tendo como questão de investigação: Qual o papel dos avós na transição para a parentalidade? A pesquisa foi efetuada nas bases de dados CINAHL complete, MEDLINE e Scopus entre abril e maio 2022 e atualizada em julho 2023. Planeamento de um projeto de investigação primária que inclui um estudo exploratório e descritivo de natureza qualitativa. Resultados: Foram incluídos 11 estudos, 4 revisões da literatura e 7 estudos primários de abordagem qualitativa ou mista. Emergiram 4 categorias: os avós como fonte de suporte; os avós e a influência na nutrição das famílias e no aleitamento materno exclusivo; a ambivalência de sentimentos e o papel dos profissionais de saúde. Os avós podem assumir papéis de suporte instrumental, emocional, informativo e financeiro na transição para a parentalidade e podem influenciar no aleitamento materno exclusivo e na nutrição familiar. Emergiu uma escassez de artigos no que diz respeito às experiências dos pais na relação com os avós na transição para a parentalidade em Portugal, o que realça a importância da produção de conhecimento através de metodologia qualitativa. Conclusões: Tendo em vista uma prática baseada na evidência, foi desenhado um projeto de investigação primária de natureza qualitativa, que visa analisar as experiências dos pais na relação com os avós no processo da transição para a parentalidade.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Os avós e a transição para a parentalidade: contributos da investigação secundária. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 26-27. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.684

Artigos Similares

1-10 de 349

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.