Influência de ações educativas na postura em trabalhadores administrativos do Grupo CESPU: estudo piloto

Autores

  • Sofia Lopes Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes; H²M -Unidade de Investigação em Saúde e Movimento Humano, Instituto Politécnico de Saúde do Norte, Vila Nova de Famalicão; CIR - Centro de investigação em reabilitação da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto; Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal
  • Ana Coelho Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes, Portugal
  • Paula Rocha Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes; H²M -Unidade de Investigação em Saúde e Movimento Humano, Instituto Politécnico de Saúde do Norte, Vila Nova de Famalicão, Portugal
  • Gabriela Brochado Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes; H²M -Unidade de Investigação em Saúde e Movimento Humano, Instituto Politécnico de Saúde do Norte, Vila Nova de Famalicão, Portugal
  • Simão Nogueira Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes, Portugal
  • Andreia Carneiro Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes, Portugal
  • Telma Oliveira Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes, Portugal
  • Ágata Vieira Escola Superior de Tecnologias da Saúde do Tâmega e Sousa, Paredes; Escola Superior Santa Maria, Porto; H²M -Unidade de Investigação em Saúde e Movimento Humano, Instituto Politécnico de Saúde do Norte, Vila Nova de Famalicão; CIR - Centro de investigação em reabilitação da Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico do Porto, Porto, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.692

Palavras-chave:

Ergonomia, lesões músculo-esqueléticas, promoção de saúde, saúde ocupacional

Resumo

Introdução: As lesões músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho correspondem a uma das causas de incapacidade mais frequentemente relatada pelos trabalhadores de escritório. Movimentos repetitivos e posturas prevalentes constituem os principais fatores de risco associados ao desenvolvimento destas lesões. Objetivo: Verificar a influência de ações educativas na postura dos trabalhadores administrativos da CESPU. Metodologia: Foi realizado um estudo quase-experimental em 23 trabalhadores do grupo CESPU, tendo sido efetuadas 3 ações educativas teóricas e 1 ação educativa prática, durante 4 semanas. Os trabalhadores administrativos que assistiram às ações educativas foram alocados no grupo experimental (n=12) e os que não demonstraram interesse em participar, no grupo controlo (n=11). Procedeu-se à recolha das imagens, através da gravação do ciclo de trabalho de cada trabalhador, analisadas através do instrumento Rapid Upper Limb Assessment (RULA), nos dois momentos de avaliação. Os dados foram analisados através do programa IBM SPSS 28.0, com um nível de significância de 0,05. Resultados: Apesar de em ambos os grupos termos verificado uma diminuição no score da RULA de 1 ponto, esta apenas se revelou significativa no grupo controlo (p<0,009). Contudo, em M1, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre grupo experimental e grupo controlo (p=0,077). Conclusões: Na presente amostra, não se verificou influência das ações educativas na postura dos trabalhadores administrativos.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Influência de ações educativas na postura em trabalhadores administrativos do Grupo CESPU: estudo piloto. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 33. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.692

Artigos Similares

1-10 de 472

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)