Estilos de vida saudáveis nos enfermeiros a exercer funções em contexto de saúde mental: diagnóstico de situação

Autores

  • Carla Nogueira Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia, Portugal
  • Carla Pereira Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia, Portugal
  • Helena Dias Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia, Portugal
  • Mafalda Silva Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia, Portugal
  • Margarida Ferreira Escola Superior de Saúde Jean Piaget de Vila Nova de Gaia, Portugal

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.755

Palavras-chave:

Estilo de vida saudável, enfermeiras e enfermeiros, enfermagem psiquiátrica

Resumo

Introdução: A obtenção de ganhos em saúde pela adoção de estilos de vida (EV) saudável é uma oportunidade de influenciar positivamente a saúde, sendo emergente promover o aumento da literacia de forma a ter pessoas/comunidades empoderadas (DGS, 2015). Os EV são caraterizados por padrões de comportamento, hábitos, atitudes e valores que são influenciados, modificados, encorajados ou inibidos pelo processo de socialização. É condicionado por fatores socioeconómicos, educacionais e profissionais (Ferreira et al., 2023). Os enfermeiros são um grupo profissional vulnerável, pois estão em contacto com pessoas debilitadas, lidam com o sofrimento humano, relações interpessoais tensas e hierárquicas, horários de trabalho por turnos e noturno (Braga et al., 2017). Objetivos: identificar o EV dos Enfermeiros a exercer funções em contexto de saúde mental e Psiquiátrica. Material e Métodos: Planeamento em Saúde. Aplicado o questionário EV Fantástico aos enfermeiros que prestam cuidados em contexto de saúde mental e psiquiátrica. Foi emitido parecer favorável de uma comissão de ética. Resultados: 67% dos participantes são do sexo feminino com idades entre os 30-39 anos (48%), 57% são casados ou vivem em união de fato, 52% trabalham entre 11 a 20 anos de serviço. Verificou-se que 14% possuem doenças crónicas. Relativamente à alimentação, 14,3% quase nunca comem duas porções de verduras e três frutas diariamente e 52,4% apresenta sobrepeso. Quanto aos hábitos tabágicos 14,3% fumou no último ano e 33,3% bebe café, chá ou outras bebidas com cafeína. Cerca de 66,7% referem dormir mal, 57,1% apresentam dificuldade em gerir o stress do dia a dia e 71,4% mencionam que só conseguem relaxar às vezes. 57,1% sente-se aborrecido e/ou agressivo algumas vezes, no entanto 42,9% sente-se otimista e positivo algumas vezes. 61,9% sentem-se algumas vezes tenso ou oprimido e 38,1% algumas vezes sentem-se tristes ou deprimidos. Cerca de 57,2% às vezes realizam exames periódicos de avaliação do estado de saúde. Conclusões: Os EV visam a promoção da saúde e capacitação das pessoas responsabilizando-as pelas suas escolhas. Neste estudo verificou-se a necessidade de intervir de forma estruturada nos seguintes domínios, o sono e stress, a nutrição, a introspeção e o comportamento da saúde e sexual.

Publicado

2024-01-15

Como Citar

Estilos de vida saudáveis nos enfermeiros a exercer funções em contexto de saúde mental: diagnóstico de situação. (2024). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Supii), 79-80. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSupii.755

Artigos Similares

1-10 de 445

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)