Consumo de fármacos, suplementos e fitoterápicos, e risco de interações: revisão sistemática do impacto das crenças e do conhecimento

Autores

  • Artemisa R Dores Laboratório de Reabilitação Psicossocial, Centro de Investigação em Reabilitação (CIR), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP), Portugal.
  • Miguel Peixoto Laboratório de Reabilitação Psicossocial, Centro de Investigação em Reabilitação (CIR), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP), Portugal.
  • Maria Castro Laboratório de Reabilitação Psicossocial, Centro de Investigação em Reabilitação (CIR), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP), Portugal.
  • Catarina Sã Laboratório de Reabilitação Psicossocial, Centro de Investigação em Reabilitação (CIR), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP), Portugal.
  • Andreia Martins Grupo de Investigação em Engenharia e Computação Inteligente para a Inovação e o Desenvolvimento (GECAD), Instituto Politécnico do Porto (ISEP-IPP), Portugal.
  • Eva Maia Grupo de Investigação em Engenharia e Computação Inteligente para a Inovação e o Desenvolvimento (GECAD), Instituto Politécnico do Porto (ISEP-IPP), Portugal.
  • Isabel Praça Grupo de Investigação em Engenharia e Computação Inteligente para a Inovação e o Desenvolvimento (GECAD), Instituto Politécnico do Porto (ISEP-IPP), Portugal.
  • ForPharmacy team
  • António Marques Laboratório de Reabilitação Psicossocial, Centro de Investigação em Reabilitação (CIR), Escola Superior de Saúde, Instituto Politécnico do Porto (ESS-IPP), Portugal.

DOI:

https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSup.526

Palavras-chave:

Farmácias, interação fármaco-suplemento/fitoterápico, cuidados de saúde, inteligência artificial, sistema de apoio à decisão

Resumo

Introdução: O aumento do consumo de diversos produtos naturais e em particular de suplementos para fins diversos, como melhoria do desempenho físico e/ou intelectual, tem aumentando nos últimos anos, com consequências negativas para a saúde, algumas fatais. A falta de conhecimento sobre estes produtos, crenças erradas, a aquisição sem aconselhamento e em locais pouco seguros parecem contribuir para esta realidade que precisa de investigação adicional (Dores et al., 2021). Objetivos: Este trabalho tem como objetivo apresentar uma revisão sistemática que permita compreender melhor os conhecimentos e as crenças sobre o consumo de suplementos/ fitoterápicos e acerca das interações fármaco-suplemento e fármaco-fitoterápicos. Ainda, propor soluções que permitam minimizar os riscos identificados. Material e Métodos: O estudo segue as diretrizes do PRISMA. A pesquisa foi efetuada em quatro bases de dados (Web of Science; PubMed; Cochrane; EBSCOhost). Foram incluídos 44 estudos, num total de 16929 participantes. Resultados: O consumo de suplementos naturais explica-se principalmente pelos seus benefícios relatados em diversas condições e pela facilidade de utilização. No que diz respeito à interação fármaco-suplemento/fitoterápico a maioria dos participantes nos estudos analisados toma ambos os produtos em simultâneo. Apenas uma pequena percentagem dos participantes tem conhecimentos sobre o risco de interações, que parecem relacionados com terem experimentado reações adversas ou efeitos secundários. A principal razão para parar o consumo deste tipo de produtos é a perceção da falta de efeitos sobre a saúde, e não devido a interações. Conclusões: Os resultados evidenciam a necessidade de conhecimento adicional sobre a utilização de suplementos e de produtos naturais, que permitam desenvolver estratégias, suportadas pelas Tecnologias da Informação e da Comunicação e pela Inteligência Artificial, que detetem/alertem para situações de potencial risco de interação. Neste enquadramento, é proposto um sistema de apoio à tomada de decisão que poderá melhorar os serviços prestados pelas farmácias num futuro próximo (Martins et al., 2022). Este será desenvolvido no âmbito do projeto ForPharmacy (Forpharmacy Project, 2022).

Downloads

Publicado

2023-06-29

Como Citar

Consumo de fármacos, suplementos e fitoterápicos, e risco de interações: revisão sistemática do impacto das crenças e do conhecimento. (2023). RevSALUS - Revista Científica Internacional Da Rede Académica Das Ciências Da Saúde Da Lusofonia, 5(Sup), 20-21. https://doi.org/10.51126/revsalus.v5iSup.526

Artigos Similares

1-10 de 570

Também poderá iniciar uma pesquisa avançada de similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>